terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Vícios


"Vós já vistes pessoas embriagadas: os ziguezagues do seu andar estão também presentes no seu humor, que passa de um extremo a outro. Elas riem e depois choram; têm um ar de beatitude e depois de fúria; adormecem sobre a mesa ou partem tudo... Mas, na realidade, não é só o vinho que provoca a embriaguez, há pensamentos e sentimentos que se assemelham ao vinho: o ciúme, a cólera, os desejos sensuais, etc. Aqueles que são presa destes vinhos perdem-se nas brumas e nos vapores do plano astral, o seu procedimento e as suas decisões são pouco firmes.

Mas existe também uma embriaguez divina: o êxtase. E essa, pelo contrário, dá a visão clara, ilumina a consciência. Não é proibido embriagarmo-nos, foi Deus que inculcou esta necessidade no homem. Mas ele deve procurar a embriaguez no alto, na beleza, na luz, bebendo a água pura que jorra do cimo das montanhas espirituais. Bebei desta água e conhecereis uma embriaguez maravilhosa que vos dará o equilíbrio, a força e a clareza."

É um texto de Omraam Mikhaël Aïvanhov que nos serve de inspiração para comentarmos sobre as nossas vivências terrenas.

Como refere o autor não só com álcool se embriaga o ser humano. Também com os seus neurotransmissores o ser humano se pode viciar e ficar carente.

Isto quer dizer na prática que uma pessoa que na sua vivência tenha grande oscilações emocionais, fica viciada nas emissões de substâncias químicas produzidas pelas suas células nervosas. Tal como fica carente quando viciada em cocaína ou em outra qualquer droga.

Este simples fenómeno cientificamente provado, explica ao nível do nosso corpo e do nosso inconsciente que quando na nossa vida passamos por um período de fortes picos emocionais, de alguma forma ficamos viciados nessas mesmas emoções e tendencialmente procuramos mais vivências semelhantes, através dos nossos comportamentos e atitudes. Isto explica por exemplo todos aqueles que procuram desportos radicais, que ao ficarem viciados nas descargas de adrenalina, continuam procurando mais situações de risco.

De alguma forma esta é também a base fisiológica que explica a Lei da Atracção. Se nós nos viciamos a viver em sofrimento, então procuramos mais situações em que possamos sentir dor. Se nós nos viciamos em situações de violência de qualquer tipo, então procuramos situações extremas em que essa violência se pode desencadear.

Esta explicação fisiológica, da forma como o nosso corpo funciona, não nos pode servir de desculpa para não mudarmos a nossa vida. Tal como não serve de desculpa ao bêbado manter-se sempre embriagado ou ao fumador de tabaco continuar a consumir cigarros.

Deve antes dar-nos a base de reflexão de como podemos mudar a nossa realidade e projectar para o futuro uma vida mais calma e sadia… se de facto for essa a nossa escolha. Também, para aqueles que vivem permanentemente em sofrimento e dor ou em tristeza profunda, saibam que existe forma de sair dessa situação e por favor não continuem a sentirem-se vítimas das circunstâncias pois isso é uma imensa ilusão.

Tal como todos os viciados há que primeiro ganhar consciência da forma como se manifesta o vício em nós. Há que ter vontade e força de vontade para querer mudar e mudar.

Tal como vamos buscar e atrair situações de dor e sofrimento também podemos buscar situações de prazer e êxtase. Tudo depende da nossa mente e da forma como nos deixamos seduzir pela “droga” que nos vicia. No caso da viciação emocional, as drogas são neuropeptídeos que nós próprios produzimos em nosso corpo e por isso estão sempre disponíveis.

O que podemos então fazer para sair destes ciclos viciosos? – Perguntarão.

Basta de uma forma consciente procurarmos situações mais calma no domínio emocional. Sentir as emoções mas saber geri-las e ganhar consciência que mesmo depois da maior das adversidades há sempre novas oportunidades para uma vida melhor e reencontrar novos momentos de rara felicidade.

Ao acalmarmos a nossa mente e os nossos pensamentos vamos também reduzir a nossa carga emocional e por isso a nossa necessidade dessas “drogas” humanas.

É esta a caminhada que nos ensina o autor através da "embriaguez Divina" e do que ele nos revela. A meditação sistemática, as leituras, a música calma, o contacto com a Natureza, a redescoberta da beleza da vida, dos sabores, dos cheiros, da cor… são tudo processos de cura que nos levarão seguramente a outros níveis de consciência e ao bem-estar.

Está nas tuas mãos a escolha. O que preferes?

Não penses que não consegues… Começa já hoje e verás o milagre da mudança que vais operar na tua vida. Pois Deus ama imensamente todos os seus filhos e deseja incessantemente que eles atinjam a felicidade suprema de se assumirem como seu filhos muito amados.

Fiquem bem...

(A Mónada)

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Ser impecável é ser Verdadeiro


Depois de alguns dias de muita intensidade energética, tens andado agitado, posso dizer até confuso, nas tuas formas de enfrentar esta nova fase da Caminhada, não te preocupes, deixa fluir a Vida, porque ela é preciosa, estás aqui para aprender a expressão da divindade que se encontra no teu Interior, neste campo de dualidade, é normal errares, e não saberes ao certo qual a melhor atitude a tomar, perante determinadas situações, sente-te abençoado por errares, porque o erro é o Caminho para a Aprendizagem, só tens de estar atento aos sinais do teu coração, que te indicarão todas as soluçóes.

Repara numa coisa, não te esqueças que estás a sair de uma Vida de dualidade, para uma Vida orientada exclusivamente para o AMOR, não admira que te confundas, é uma novidade para ti, não estavas habituado a esta Nova Energia, que é a tua Essência em Manifestação.

Aproveita todos os momentos maravilhosos que a Vida te dá, eles não se repetem, porque a Vida é Movimento e Renovação, não os desperdices, em dias e dias entregues ao comodismo e à indiferença perante tudo o que te rodeia, porque isso será igualmente um desperdicio para a tua Alma, e assim sendo, deixa que a confusão que ainda sentes, se afaste de ti, e começa a Criar um Novo Mundo a partir do teu Coração. O Caminho vai ser longo para lá chegares, é Verdade, mas a recompensa vai ser Sublime, mas como sabes EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA, vem na minha direcção, não te desvies, larga tudo o que ainde te amarra à velha crença, muda a tua atitude perante tudo e todos, vive com Humildade, em Amor e sempre em Verdade, torna-te Impecável aos OLHOS DA LUZ. Esta é a forma de chegares ao destino, sem precalços de maior e com Alegria de quem vem de muito longe e chega a casa de Mãe/Pai, onde és esperado de braços abertos para te acolherem definitivamente na LUZ.

Mas toma bem atenção para não te perderes, pensa bem no que queres realmente manifestar neste Novo Mundo, porque nele só existirá AMOR,tens de trabalhar muito e ter muita força de Vontade para o alcançares plenamente. Não tentes enganar o teu próprio Coração, tens de serImpecável contigo próprio e com os outros, e com tudo o que faz parte da tua Vida, vou dar-te uns pequenos exemplos:

Deves falar sempre de acordo com os teus actos, porque não serve a ninguém, fazeres o que te apetece, e dares lições de moral aos outos de como devem agir, quando tu não o fazes, isto não faz sentido ninguém entenderá. Sendo assim sê Honesto, Respeitador e Verdadeiro, em todas as áreas da tua Vida, na tua família, nos teus relacionamentos, na tua actividade profissional, nas mais pequenas coisas do teu dia a dia, e não te deixes levar de vez enquando pela tentação de fazeres pequenas coisas que de maneira nenhuma fazem parte da Impecabilidade do Ser, como dizer pequenas mentiras, porque achas que não prejudicam ninguém, pequenas manipulações para obteres o que queres de forma pouco lícita, tratares os amigos de forma diferenciada, enfim uma série de situações que tu tão bem conheces, da tua dualidade, mas deixa-me dizer-te uma coisa, estás muito enganado, porque a energia que envolve a mentira, a trafulhice, a desonestidade, é a mesma, aches tu que o que fizeste não teve grande importância, e ela é muita intensa e bloqueia o teu Caminho interferindo e prejudicando o teu processo evolutivo.

EU sei que consegues entender o que te digo, embora tenhas tendência para colocar de lado aquilo que não queres encarar como a tua Verdade, por isso te causa conflito, mas só resolvendo estas questóes chegarás a uma Nova Vibração que te permitirá chegar à Nova Casa. Tens então de fixares a tua atenção e dedicares algum tempo do teu dia a observares as tuas atitudes, para perceberes o que realmente tens de corrigir em ti, e assim aos pouicos vais progredindo no Caminho da Luz, mas não te esqueças que quanto mais avanças, maior será a necessidade de Humildade, tem cuidado com o Ego que se vai querer manifestar, tentando desviar-te, por isso Harmoniza-te através da Verdade.

Ser Impecável é ser Verdadeiro, enfrentando o resultado, e procurando a solução para ultrapassar o impacto dessa mesma VERDADE.

ESPERO POR TI NA FREQUÊNCIA DO AMOR E DA SABEDORIA DO SER.

Fiquem na minha Paz

EU SOU

MARLIZ

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Tu também podes semear AMOR


Oriana era um ser dócil, criativo e empreendedor, vivia num outro Universo de Amor Maior, uma das tantas moradas de Mãe/Pai, onde o Amor e a Paz reinante, geram estruturas sociais harmoniosas. Oriana teve conhecimento das alterações que estão a ocorrer no planeta Terra com o objectivo da criação de um Novo Mundo, no Caminho da Ascensão Consciêncial e no apoio ao nascimento de um Novo Universo na Luz do Criador.

Nesse momento e num impulso de Amor e Partilha, apelou à Energia de Mãe/Pai, que a deixasse encarnar, com o objetivo de Semear o Amor e a Paz neste planeta, nesta hora maravilhosa e única para a Humanidade. Assim na eterna doçura do Criador e com o Poder do Verbo Divino, Oriana foi acarinhada e apoiada no sentido de poder concretizar a sua missão de Alma ao Serviço do Bem Maior. Passados alguns momentos sobre a alegria de poder concretizar o seu sonho, começou a pensar onde e em que família iria realizar os seus objectivos. Não dando grande importância ao local de nascimento, escolheu uma família humilde de agricultores, optando por uma vida que não iria ser fácil, mas era ali que queria estar, rodeada pela natureza e pelo carinho dos pais, no contacto directo com a Mãe Terra.

Após o nascimento e passado alguns anos, Oriana começou a ajudar os seus pais nos trabalhos do campo, o que aliás muito gostava de fazer, porque era assim que aprendia as fases porque passava uma pequena semente seca até se tornar numa planta saudável e cheia de frutos. Adorava deitar a semente à Terra, e tapá-la com a ajuda das suas mãos carinhosas, depois regava e esperava que o Sol brilhasse sobre ela dia após dia, e assim começava a aparecer o rebento, tornando-se numa planta linda viçosa e que por vezes dava dezenas de frutos, bastava cuidar dela, regando-a e retirando as ervas daninhas, que por vezes queriam sufocar o seu crescimento, e deixar que o poder germinador do Sol, fizesse as últimas maravilhas.

Foi assim que aprendeu a grandiosidade da dádiva da Mãe Terra para com os humanos, e tudo começou por aquela pequena semente. Com o passar do tempo Oriana entendeu definitivamente qual o Serviço que tinha escolhido prestar neste Mundo, abraçou os pais agradecendo tudo o que lhe fora ensinado, e que estava na hora, de transmitir esses conhecimento através da mensagem e de uma nova experiência de Vida, divulgando a Verdade do Verbo em sintonia com os seus exemplos de vivência em comunidade.

E assim ao passar a mensagem que se segue, percebeu on valor incontornável, de ver cada um colher os tão desejados frutos que o irão ajudar a crescer e a preparar-se para Uma Nova Forma de Ser, na Partilha e na Organização das Novas Comunidades de Luz que serão os Pilares das novas estruturas Sociais, em harmonia com a Nova Ordem Divina.

«Sê criador das tuas novas experiências. O solo no qual colocas a semente é o subconsciente. A semente é a nova afirmação, portanto toda a nova experiência está nessa semente minúscula, rega-a com afirmações, deixando que seja a LUZ do SOL dos pensamentos positivos que brilhe sempre sobre ela, arranca as ervas daninhas, eliminando os pensamentos negativos que possam aflorar. Quando o primeiro rebento começar a espreitar no solo, nunca digas: - Não é suficiente!... Muito pelo contrário, deverás exclamar: - Excelente!... Está a nascer!... Está tudo a resultar!... E assim verás florescer todos os objectivos concentrados naquela pequena semente seca pelo tempo, mas cheia de AMOR para dar».

Foi este o Serviço que tão docemente Oriana prestou ao Universo e à Humanidade deixando em cada coração Humano uma Centelha de Amor e Paz. Quem será Oriana? E tu quem és Peregrino? Não duvides da tua LUZ nem do teu Poder Interior, semeia também tu o AMOR e a Paz entre os HOMENS nestes tempos de novas oportunidades de Criação para a Nova Terra.

Fiquem na minha Paz

EU SOU A VOZ DO CORAÇÃO

EU SOU

MARLIZ

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

A Vontade e a Força de Vontade


Imaginem um barco navegando em mar alto, e vejam o que lhe sucede quando um forte vento o empurra ou uma grande onda o fustiga. Olhem para o timoneiro e para o seu papel decisivo no manter da rota, para que o barco chegue ao porto de destino e de abrigo. Reparem agora quem faz mover o barco.

Sintam-se como um barco que não quer andar à deriva e deseja alcançar o porto de destino. O desejo empurra-o e muitas vezes desvia-o da rota. O desejo é como as fortes ondas do mar ou aquele vento fortíssimo que o faz mudar de rumo ainda que por pouco tempo.

O desejo actua normalmente por comparação com algo, que pode ser um arquétipo, uma pessoa, uma moda, ou simplesmente aquilo que no momento te atrai. Estes desejos são as ondas ou os ventos que em muitas ocasiões te fazem mudar de rumo.

A vontade é o timoneiro do teu barco. Ele não faz força mas sabe direcionar o barco para o porto de destino desde que conheça a sua orientação. Essa orientação vem da tua alma.

A força de vontade, por sua vez, é o motor do barco que o faz mover, e contra ondas ventos e tempestades o trará ao seu destino. É a força que te move mesmo que uma "onda" te derrube ou te faça até "naufragar". A força de vontade é algo que te fará alcançar os teus objectivos.

Nas vossas escolhas sigam a vontade que é despoletada pelo sentir da vossa alma. Aprendam a distinguir a diferença, pois na alma habita a sabedoria divina. O desejo afasta-vos do nosso propósito maior e remete-vos para a ilusão da mente analítica que compara, mas não ama.

Assim no teu coração encontrarás sempre as respostas de que precisas para todas as situações. Orienta a tua vida por ela e deixa que força de vontade te conduza para o teu porto destino. Na Luz, encontrarás o conforto da tua orientação e reconhecerás a tua própria sabedoria interior.

Ouve esse oráculo que existe dentro de ti. Se escutares essa sábia voz interior poderás aprender como dar sentido às coisas e entender o que está acontecendo ao teu redor. Quando vais para dentro, a mente começa a acalmar-se e assentar. A vida torna-se mais ordenada e vais sentir-te mais contente e feliz. Começas também a sentir que agora podes ir em frente nessa jornada que irá te preencher.

É nesse momento sublime, em que te encontras com a tua essência, que sentes essa vontade sólida que te orienta e a força que te permitirá alcançar afinal o que primordialmente desejas.


Sente essa voz em ti. Não te deixes confundir pelos desejos da mente.

Vive bem em PAZ e AMOR.

Fica bem,

(A Mónada)

domingo, 20 de novembro de 2016

OLHAR DIVINO


Olhar o ser humano com um Olhar Divino é ver a sua verdadeira dimensão espiritual e não apenas o seu aspecto físico. Como aspecto físico incluímos também os aspectos mentais e emocionais, pois esses, mesmo que energeticamente estendendo-se a outras dimensões, não  deixam de ser produzidos pela nossa fisicalidade.

O Olhar Divino é um olhar intemporal, onde todas as vivências contam, onde a energia essencial amorosa do Ser pode ser mais ofuscada ou não, onde ela pode adquirir uma forma e tornar-se um obra de arte, bela e grandiosa, ou pelo contrário, pode tornar-se uma obra de destruição, dor e sofrimento.

Sem nos deixarmos envolver pelo dualismo do julgamento a que um qualquer olhar nos remete normalmente, o olhar do Observador Divino simplesmente contempla todas as obras da criação humana de uma forma neutra, sem as julgar como boas ou más, de acordo com um qualquer critério humano, mas antes verificando se as mesmas se inserem num Grande Plano Divino para a Humanidade deste Planeta e aí, se necessário for, agir com subtileza para efetuar qualquer correção.

Afinal Deus deu aos seus filhos a mesma liberdade que usou como Criador Universal, só que o fez de forma a que estes fossem totalmente responsáveis pelas suas escolhas, daí a sua individualidade. A mesma individualidade que tem justificado diversos atentados contra a Humanidade sob as mais diversas formas, a mesma individualidade que é causadora das múltiplas guerras no passado, presente e futuro, pois sem essa individualidade não poderia existir o Livre Arbítrio.

Porém, mesmo esse Livre Arbítrio tem de estar subordinado a esse Grande Plano Divino para a Humanidade. A Liberdade de cada um é por isso sempre condicionada, de alguma forma desculpabilizando-nos de todos os erros que cometemos contra nós mesmos, contra os que nos estão mais próximos e até mesmo contra a Humanidade.

Por tudo isto o pecado não existe, tal como sempre nos fizeram crer. Mas o erro sim, e esse é sempre cometido contra nós mesmos, mesmo quando pensamos que o cometemos contra terceiros, de alguma forma condicionando as suas escolhas e levando vantagem disso. Isto porque a individualidade, tal como o culto da personalidade e o ego são meras ilusões da Verdade Eterna que encerra a nossa essência e que apenas conseguimos vislumbrar quando nos olhamos com o tal Olhar Divino.

Esta verdade é a de que TODOS SOMOS UM. Toda a energia que nos anima é a mesma que anima qualquer outro ser vivo. TODOS fazemos parte do mesmo Campo de Energia Unificada. Todos somos parte deste mesmo CEU.

Por isso todo o erro que possamos cometer é a nós mesmo que, mais tarde ou mais cedo, acaba por nos atingir. Esta Energia é Consciencial e encerra nela própria todas as formas que tentamos dar à sua própria estrutura de base, que é o AMOR.

Tu és parte deste mesmo CEU, enclausurado num corpo físico, com a mania que és melhor que qualquer outro teu irmão, mesmo quando te julgas o mais miserável de todos os seres vivos. Parece estranhamente contraditório este raciocínio, mas é como os Egos funcionam. Observa bem como funciona o teu e vê lá se não é assim?

Porém, sob o Olhar Divino tu é um Deus Criador. Tu és o Filho muito Amado. Tu és uma Consciência que manipula a energia do AMOR e lhe dá diferentes formas.

Já alguma vez te viste sob esta perspectiva? Afinal quem pensavas tu que eras? Qual é o teu propósito de Vida? Já o cumpriste?

Sejam quais forem as respostas que estas perguntas te possam suscitar...

Sente-te sempre muito Amado por PAI/MÃE pois TODOS somos seus filhos infinitamente e incondicionalmente AMADOS.

Fica bem...

(A Mónada)

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

O nosso Mundo Interior projeta a nossa realidade


O nosso Mundo Interior projeta a nossa realidade em todas as dimensões, ou pelo menos aquilo que convencionámos de chamar realidade.

Isto significa que o que vai dentro de nós em cada momento, ou seja: o que pensamos, o que sentimos e como agimos, determina como é que as diversas situações em que estamos envolvidos irão decorrer. Na prática não é muito difícil entender que tudo o que nos rodeia interfere connosco, conforme for a nossa ação, e até mesmo esta, depende do que pensamos e sentimos em cada momento.

Se observarmos com mais atenção como acontecem as interações humanas, percebemos que reagimos de acordo com essa mesma energia que cada pessoa emana, mesmo antes de ela comunicar ou interagir connosco.

Como cada um de nós está sempre a projetar o seu interior em cada momento da sua vida, ou seja, inusitadamente emana a vibração correspondente aos pensamentos e emoções dominantes, tanto conscientes como inconscientes, isto para além da própria energia, ainda mais subtil que está presente em cada consciência.

Assim sendo, mesmo que não entenda nada de espiritualidade, com facilidade desta forma, entende que a realidade de cada um depende grandemente de como cada pessoa está e reage em cada momento.

O que talvez ainda não saiba é que, não é “grandemente” mas antes “exclusivamente”, pois as nossas vidas desenrolam-se de acordo com uma sequência de momentos todos eles determinados pelas nossas escolhas que são consequência dos nossos pensamentos, crenças, mitos, estados emocionais, etc. Para que se entenda, precisamos de excluir o fator acaso, que se não existe de fato, na medida em que tudo o que acontece à nossa volta é determinado por um conjunto de Leis físicas, espirituais e cósmicas, existindo simplesmente coincidências, que como a própria designação indica, são incidências síncronas.

Perante tal revelação tudo o que nos acontece é somente da nossa responsabilidade, não podemos por isso honestamente culpabilizar ninguém e todos os processos mentais de sofrimento em que nos julgamos vítimas de alguma coisa externa, na prática não é mais do que a consequência de todas as nossas escolhas que em momentos anteriores fizemos. Assim, sempre que representar o papel de vítima de qualquer circunstância é meramente para se enganar a si mesmo.

Agora poderá perguntar-se como é que uma criança de tenra idade escolhe de sua responsabilidade ter cancro por exemplo. Isto à partida pode parecer-lhe completamente absurdo, e seria-o seguramente se cada vida tivesse um princípio e fim único, mas não é o caso. Há que contar que somos seres perpétuos na nossa essência e ao mesmo tempo filhos de Deus, e que escolhemos encarnar numa vida com uma duração bem curta, para experienciar e aprender em cada uma delas a materialização do AMOR, através de diversas vivências e formas de expressão.

É nessa perpetuidade da nossa alma e na sequência de diversas encarnações que encontramos a resposta a todas estas questões que ainda julgamos absurdas. Atenção que durante as nossas vidas por vezes iremos ter de saldar ou cobrar dívidas cármicas que justificam todos os nossos relacionamentos ao longo da vida.

Cada um de nós estabelece um propósito encarnacional antes de encarnar para uma nova vida e é aí que se justifica muitas vezes as tais coincidências que ocorrem em nossas vidas, por vezes muito dolorosas.

Lembrem-se que mesmo na dor é possível viver em AMOR e só este o poderá transcender.

O AMOR é a energia mais poderosa que existe no Universo e com ELA tudo é possível, até mesmo os Milagres.

Vivam sempre em AMOR e sintam-se sempre profundamente AMADOS


Fiquem bem...

(A Mónada)