terça-feira, 31 de dezembro de 2013

FELIZ ANO NOVO DE 2014




UMA EXCELENTE ENTRADA NO ANO DE

2014



Que o vosso coração seja, em todos os dias deste
novo ano
banhado pela

LUZ do AMOR
Fiquem bem
(A Mónada) e MARLIZ

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

MUDANÇA


Era uma vez um bebé pássaro.

Ele não podia voar nem se alimentar.

Impotente, ele ficava no ninho
e 
esperava seus pais
lhe trazerem alimento.

Porque o pássaro era tão dependente
ele crescia louvando aqueles que cuidavam dele.

Afinal, sem eles, ele morreria.



Entretanto, com o tempo,

o pássaro começou a mudar.

A penugem de seu corpo começou a cair

e outra coisa a substituiu.



Claro, quando o pássaro

começou a perder sua penugem,

ele ficou muito preocupado.



O que é essa "outra coisa"?

E se essa "outra coisa"

não for tão boa como minha plumagem? ele gritou.



E também, para piorar,

os pais do pássaro em crescimento

não vinham com comida com a mesma frequência.



Eles o deixavam sozinho no ninho,

que estava ficando menor a cada dia,

pelo que parecia ser um longo tempo.



E agora a "outra coisa"

começou a coçar.

O pássaro queria se sacudir

e abrir seus braços.



Mas, infelizmente, o ninho ficou muito pequeno

e, se o pássaro quisesse se movimentar,

ele teria que ficar na beirada dele.



Um dia, quando o ninho parecia pequeno demais

e o pássaro sentiu muita coceira,

ele subiu na beirada do ninho

e esticou seus braços.



Assim que ele fez isso, veio uma rajada de vento

e tirou o pássaro aterrorizado de seu ninho.



Ah não!

Os pais foram-se de novo

e o chão estava muito longe.

Com certeza, ele morreria.



O que ele poderia fazer para se salvar?

Claramente ele estava sozinho e sem ninguém para ajudar.

E ah, ele sentia uma coceira terrível.



Mas, pelo menos agora ele podia se esticar,

mesmo que por uns poucos momentos.

Mas algo aconteceu

quando o pássaro esticou seus braços.



O mesmo vento malvado

que o arrancara de seu ninho

pareceu pegá-lo pela "outra coisa"

que estava em seus braços.



Uau, isto é maravilhoso,

pensou o pássaro.

Mesmo que meu fim esteja próximo, pelo menos

posso aproveitar o tempo que me resta.



Então, imediatamente antes

do pássaro chegar ao chão

ele pensou em olhar para onde ele estava

e para onde ele jamais retornaria.



Surpreendentemente, quando ele olhou,

o vento o carregou para aquela direção.



O pássaro ficou tão entusiasmado

que rapidamente moveu seus braços

com a "outra coisa" neles.



Pela primeira vez ele realmente olhou para si

e descobriu que era como seus pais.



Ei, estas são asas, gritou o pássaro.

E eu estou voando.



Então, o fim realmente era o começo.

E, o que o jovem pássaro

pensou ser sua morte,

era realmente uma nova vida.






Bênçãos em sua nova vida!



Nós estamos AQUI AGORA!



A parte mais difícil será abandonar o hábito de ser tridimensional.
  

Sue                   


sábado, 28 de dezembro de 2013

O PRESENTE


A criancinha queria muito o presente

brilhantemente embrulhado.

Mas de alguma forma ela sentiu que não o merecia.



Todas as vezes que ele era oferecido 

ela recuava envergonhada e abaixava os olhos.



Como aquele prémio adorável poderia ser seu?

Como ela poderia aceitá-lo?



Apenas agarre-o, disse-lhe uma voz amorosa.

Há outros que sabem mais do que tu.

Mesmo que não possas ver

todos que trouxeram isto para ti,

saiba que ele é seu.



A criança não entendeu.

Mas ela confiou naquela voz amorosa
e timidamente foi pegar no seu presente.



Mas, assim que ela lhe tocou,

ele desapareceu.



Para onde ele foi?

gritou a criança.



Ora, agora ele é seu,

disse a voz.



Ele não é mais algo

que lhe devas pegar.

Agora é algo
que deves possuir.
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                     
Ao nos mudarmos para a Nova Terra, nós devemos nos lembrar de que o que considerávamos "modéstia" na verdade era uma forma de medo.



Nós somos adultos no AGORA de nosso EU Multidimensional.



Então, nós não devemos POSSUIR esse EU mas sim vivê-lo em nossa vida diária.



Nós estamos entrando numa epopeia maravilhosamente especial de nossas inúmeras estadias no corpo de Gaia.



Nós esperámos na fila e fizemos uma petição para ter a honra de encarnar na era de transição.



AGORA nós somos completos.




Nós nos tornamos adultos!

Sue


terça-feira, 24 de dezembro de 2013

NATAL CRISTICO


Glória ao Pai, à Mãe e ao Filho, juntos sendo a essência do Divino Espírito Santo! 

Esta é a Essência Energética de toda a Rede de Consciência do Planeta. 
Esta é a Consciência Criadora da Vida. 
Esta é a Consciência do NATAL Daquele que foi escolhido há cerca de 2000 anos para trazer a Boa Nova: da PAZ, do AMOR, da Solidariedade, da Misericórdia, da Bondade e da Humildade.

Por tudo isto Ele aceitou o seu Destino. Aquilo que Ele tinha combinado com o Pai para poder ser perpetuado por toda a história deste Planeta. Jesus assim se ofereceu para mostrar a toda a Humanidade a Imensidão do SEU AMOR Incondicional e Ele fê-lo por toda a humanidade passada, da altura e futura. Esta foi a mensagem da Redenção. Mensagem que durou até agora como uma mensagem de iluminação pelo AMOR. 

Agora entrámos numa NOVA ERA, meus Queridos, mas tal não significa que esta mensagem de Jesus se deva desprezar, muito pelo contrário.

Agora é necessário para todos aqueles que continuarem na Terra encarnados por mais algum tempo, neste início desta Era de Aquário, que projetem a sua imagem, a Sua essência, a Sua verdade, a Sua Dimensão de LUZ para Cristo em que Jesus/Sananda se tornou nessa altura. Para um Cristo de Cristal, para um Cristo que é verdadeiramente a Face de DEUS.

Deus é essa Santíssima Trindade que tudo multiplica, que tudo desenvolve e que é a Fonte única de Vida, no seu Fractal Cósmico em permanente Renovação.

Esta deve ser a celebração Natalícia, é esta Energia que dentro do vosso coração deve ser festejada. Mantenham este espírito de NATAL dentro de vós e irradiem esta LUZ, esta imensa LUZ magnífica por toda a Humanidade. Por cada farol que se acende, a Terra Ascende mais um passo, um passo de cada vez, e Isto está nas vossas mãos.

Celebrem pois o NATAL com este Espírito. O Espírito do AMOR Incondicional que Jesus há dois mil anos vos ensinou e irradiem-no para todos os que estejam à vossa volta.

Glória ao Pai, à Mãe, ao Filho, juntos sendo a essência do Divino Espírito Santo, agora e para sempre. Amen!

Eu sou Arcanjo Gabriel, aquele que vos anuncia e comunica as Boas Novas!


Mensagem Natalícia do Arcanjo Gabriel canalizada pela (A Mónada) no NATAL de 2013

FELIZ NATAL de 2013
























Chegámos ao momento em que todos vamos celebrar o renascimento da energia de Sananda em nós. Este é o momento de nos voltarmos para o MESTRE e partilhar com ELE o AMOR e a LUZ difundindo a PAZ por todo o Planeta...


FELIZ NATAL PARA TODOS


FELIZ NATAL NA TERRA E NO CÉU...


Vivam-no em PAX... Muita LUZ... Muito AMOR e fiquem bem...

(A Mónada) e MARLIZ

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

A Ilusão da Vivência Emocional


"Vós já vistes pessoas embriagadas: os ziguezagues do seu andar estão também presentes no seu humor, que passa de um extremo a outro. Elas riem e depois choram; têm um ar de beatitude e depois de fúria; adormecem sobre a mesa ou partem tudo... Mas, na realidade, não é só o vinho que provoca a embriaguez, há pensamentos e sentimentos que se assemelham ao vinho: o ciúme, a cólera, os desejos sensuais, etc. Aqueles que são presa destes vinhos perdem-se nas brumas e nos vapores do plano astral, o seu procedimento e as suas decisões são pouco firmes.

Mas existe também uma embriaguez divina: o êxtase. E essa, pelo contrário, dá a visão clara, ilumina a consciência. Não é proibido embriagarmo-nos, foi Deus que inculcou esta necessidade no homem. Mas ele deve procurar a embriaguez no alto, na beleza, na luz, bebendo a água pura que jorra do cimo das montanhas espirituais. Bebei desta água e conhecereis uma embriaguez maravilhosa que vos dará o equilíbrio, a força e a clareza."

Mais um texto de Omraam Mikhaël Aïvanhov que nos serve de inspiração para comentarmos sobre as nossas vivências terrenas.

Como refere o autor não só com álcool se embriaga o ser humano. Também com os seus neurotransmissores o ser humano se pode viciar e ficar carente.

Isto quer dizer na prática que uma pessoa que na sua vivência tenha grande oscilações emocionais, fica viciada nas emissões de substâncias químicas produzidas pelas suas células nervosas. Tal como fica carente quando viciada em cocaína ou em outra qualquer droga.

Este simples fenómeno cientificamente provado, explica ao nível do nosso corpo e do nosso inconsciente que quando na nossa vida passamos por um período de fortes picos emocionais, de alguma forma ficamos viciados nessas mesmas emoções e tendencialmente procuramos mais vivências semelhantes, através dos nossos comportamentos e atitudes. Isto explica por exemplo todos aqueles que procuram desportos radicais, que ao ficarem viciados nas descargas de adrenalina, continuam procurando mais situações de risco.

De alguma forma esta é também a base fisiológica que explica a Lei da Atracção. Se nós nos viciamos a viver em sofrimento, então procuramos mais situações em que possamos sentir dor. Se nós nos viciamos em situações de violência de qualquer tipo, então procuramos situações extremas em que essa violência se pode desencadear.

Esta explicação fisiológica, da forma como o nosso corpo funciona, não nos pode servir de desculpa para não mudarmos a nossa vida. Tal como não serve de desculpa ao bêbado manter-se sempre embriagado ou ao fumador de tabaco continuar a consumir cigarros.

Deve antes dar-nos a base de reflexão de como podemos mudar a nossa realidade e projectar para o futuro uma vida mais calma e sadia… se de facto for essa a nossa escolha. Também, para aqueles que vivem permanentemente em sofrimento e dor ou em tristeza profunda, saibam que existe forma de sair dessa situação e por favor não continuem a sentirem-se vítimas das circunstâncias pois isso é uma imensa ilusão.

Tal como todos os viciados há que primeiro ganhar consciência da forma como se manifesta o vício em nós. Há que ter vontade e força de vontade para querer mudar e mudar.

Tal como vamos buscar e atrair situações de dor e sofrimento também podemos buscar situações de prazer e êxtase. Tudo depende da nossa mente e da forma como nos deixamos seduzir pela “droga” que nos vicia. No caso da viciação emocional, as drogas são neuropeptídeos que nós próprios produzimos em nosso corpo e por isso estão sempre disponíveis.

O que podemos então fazer para sair destes ciclos viciosos? – Perguntarão.

Basta de uma forma consciente procurarmos situações mais calma no domínio emocional. Sentir as emoções mas saber geri-las e ganhar consciência que mesmo depois da maior das adversidades há sempre novas oportunidades para uma vida melhor e reencontrar novos momentos de rara felicidade.

Ao acalmarmos a nossa mente e os nossos pensamentos vamos também reduzir a nossa carga emocional e por isso a nossa necessidade dessas “drogas” humanas.

É esta a caminhada que nos ensina o autor através da "embriaguez Divina" e do que ele nos revela. A meditação sistemática, as leituras, a música calma, o contacto com a Natureza, a redescoberta da beleza da vida, dos sabores, dos cheiros, da cor… são tudo processos de cura que nos levarão seguramente a outros níveis de consciência e ao bem-estar.

Está nas tuas mãos a escolha. O que preferes?

Não penses que não consegues… Começa já hoje e verás o milagre da mudança que vais operar na tua vida. Pois Deus ama imensamente todos os seus filhos e deseja incessantemente que eles atinjam a felicidade suprema de se assumirem como seu filhos muito amados.

Fiquem bem...

(A Mónada)