domingo, 21 de maio de 2017

Medos


Quantos medos nós temos ainda... Medo da perda, do desconhecido, da mudança, das conturbações sociais ou económicas, do fracasso, da rejeição, da incompreensão, de perder o emprego, de ficar sem dinheiro, da escassez, da morte, do medo. É impressionante esta listagem que peca por não ser exaustiva.

Mas se repararem bem o medo primordial é mesmo o medo de morrer. Reparem que posso ter medo de ser assaltado, por exemplo, mas no fundo o que temo mesmo é a morte. Na verdade, o ser humano, quando nasce, tem uma única certeza: a de que um dia vai morrer. Poderia dar outro qualquer exemplo mais rebuscado, mas bem lá no fundo iremos dar ao mesmo... A Morte.

No entanto, se encaramos o simples facto de que a morte é algo tão pessoal e individual como o nascimento e aceitamos a morte como a outra face da nossa vida, então tal trará uma paz interior sublime uma vez que ficamos conscientes de que o máximo que nos pode acontecer é o ter de passar esse portal dimensional tal como o já fizemos no nascimento quando entrámos na vivência da fisicalidade.

Para além do medo da morte, existem outros como o medo da rejeição que não é mais do que o medo de não ser amado. É muito natural que tal possa ser devido à nossa infância. A criança tem uma forma diferente de descodificar o mundo relativamente ao adulto. Ela é só sensibilidade, não tem as protecções da racionalidade. Para ela, é muito difícil esse viver, principalmente durante os seis, sete anos. Reparem que nas nossas vivências pouco ou quase nada nos lembramos dessa fase pois precisamos de nos entorpecer para não voltar a sentir essa dor de não ser amado, no entanto elas retornam através do medo da rejeição.

A partir do momento em que, como adulto, aceitarmos que alguns não tem que nos amar (porque a criança quer ser amada por todos), podemo-nos trabalhar e permitir convivermos com essa ideia de que nem todos têm de nos amar. Não temos que ser perfeitos. Somos o que formos. Alguns podem gostar, outros não.

O medo da falta ou perda da abundância está muito ligado também a problemas familiares ou de infância. A criança não sente falta de bens materiais se ela for nutrida amorosamente por ambos os pais. O medo da perda da abundância, na verdade, bate no medo da rejeição e na insuficiência amorosa vivida na infância.

Há medos que vêm de vidas passadas. Como sabem, uma grande parte das memórias dolorosas são de encarnações passadas. A partir do momento em que tenham alguma vivência que traga reminiscências disso, entram naquela zona do passado outra vez. Esta zona de medo ancestral vem através de pensamentos que se chamamos de pensamentos de fundo ou de nível subconsciente.

Fazendo uma comparação, é como se estivéssemos num palco onde actuam os actores e, por trás dele, houvesse outro palco, com outra peça, como um teatro de sombras. Assim são os pensamentos de fundo; eles vêm do passado. As pessoas sentem esse medo na forma de um temor, um mal-estar e dizem: não sei o que é... só sei que estou com medo. Este medo tem de ser trabalhado através da meditação e recorrendo ao nosso Eu Superior.

O medo também pode ser incutido por formas pensamento do inconsciente colectivo. O homem é o que ele pensa, e a o Homem moderno pensa com medo. Milhares de temores fazem parte do seu dia-a-dia. O que se vê na televisão ou lê nos jornais são factos atemorizantes, que o fazem-nos achar que estamos vivendo num mundo totalmente caótico. Esquecemo-nos são o imagens de ocorrências anormais e extraordinárias. O media jogam muito com o poder hipnótico que essas notícias exercem nos nossos corpos de dor.

Essas formas de pensamentos de medo ficam penduradas ao redor de nós como se fossem enfeites de uma árvore de natal e acabam impregnando-se e alimentando o nosso corpo emocional da dor.

Ao ganharmos consciência da vasta lista de medos que temos podemos ir trabalhando-os com a nossa criança interior. O processo é o da visualização criativa e para cada um deles mostremos à nossa criança interior que não tem que ter medo pois ela é eterna e não pode morrer. Logo ter medo de quê? Mimem essa criança que há dentro de todos nós e tragam à Luz da Consciência o Ser Divino que todos somos.

Vivam no AMOR e na LUZ pois onde tal existir não existe o medo.

Vivam em PAZ...


Fiquem bem.

(A Mónada)

terça-feira, 16 de maio de 2017

O Abraço da Grande Mãe



O mês de Maio é reconhecido e sentido por todos como o mês da Grande Mãe. A Mãe que nutre o Divino que existe em nós. A Mãe que nos AMA Incondicionalmente e que nos protege, que nos mima e que, com doçura, nos motiva todos os dias a ser melhores.

É também o mês da manifestação e por isso, muito naturalmente é o mês dos milagres, em que tudo o que julgamos impossível de acontecer pode de facto acontecer e manifestar-se, tudo depende de nós e da forma como manifestarmos as nossas intenções.

Quando falamos em milagres, na prática isso corresponde apenas a projetar uma determinada energia com AMOR e ela acabar por ganhar a forma que antes criámos em nossa imaginação. Esses milagres são normalmente uma força Universal de co criação com Deus e este mês é mais propício a que isto aconteça, pois a energia da Grande Mãe assim o facilita.

Quando falamos da Grande Mãe, podemos sentí-la, venerá-la de diferentes formas. Nas religiões Cristãs ela está necessariamente associada à Energia da Mãe Maria, Mãe de Jesus. Em outras religiões ela surge sob uma multiciplicidade de designações e formas mas sempre associada à criação e à manifestação.

Em Portugal esta energia está necessariamente associada à Nossa Senhora de Fátima que se expande e se propaga não só em termos da Egrégora Lusa mas, cada vez mais, à escala Planetária. Esta Energia Mariana é única pois é FOGO Divino que ao se projetar a partir do interior da Terra, como sendo o seu útero natural, ela tem o poder da imediata materialização. Daí todos os milagres que vamos ouvindo falar, atribuídos a intervenção desta entidade magnífica que é a mãe Maria, rainha dos Anjos.

Vamos todos este mês, e nos dias que ainda faltam para o seu terminus, co criar o Mundo que queremos, a sociedade que desejamos, a PAZ que todos precisamos, quer no nosso interior como na nossa vida. Vamos também co criar um Mundo mais igualitário, solidário e justo. Vamos projetar tudo isto a partir do nosso coração, do nosso mais profundo sentir e deixar no Grande Altar que representa a Energia de Fátima, e quando falamos em Grande Altar, este nada tem que ver com o lugar físico da Cova da Iria onde se realizam normalmente as cerimónias comemorativas das Aparições.

Devemos antes visualizar naquela zona, de preferência no interior da Terra, um gigantesco Útero Divino de LUZ, onde podemos colocar as nossas intenções mais amorosas e abrangentes para toda a Humanidade, plena de Abundância. Esse sim deverá ser o Grande Altar Divino de Fátima.

Depois apenas nos resta, de com muita fé, imaginar como seria um Mundo mais solidário, mais igualitário, mais justo, mais AMOROSO e vivenciar esse momento em Plenitude do sentir da grande UNIÃO com todos os nosso irmãos, com todos os seres vivos e com o próprio Planeta, em plena Harmonia de como possa ser o Reino do PAI.

Depois lembremo-nos e decretemos: “Faça-se na Terra assim como nos Céus...”

Sintam-se depois ternamente abraçados pela Grande Mãe e sempre, sempre muito Amados...

Fiquem bem

(A Mónada)

sexta-feira, 12 de maio de 2017

O Poder das Afirmações Positivas



Pensar negativamente não é um defeito seu. Simplesmente nunca aprendeu como pensar e falar. Essa descoberta de que os pensamentos criam as nossas experiências é bastante recente. Seus pais provavelmente não sabiam disso, portanto não lhe podiam ensinar. Eles simplesmente reproduziram o modo como os pais deles os ensinaram a olhar a vida. Ninguém está errado. Mas está na hora de despertarmos e começarmos a criar nossas vidas conscientemente, de um modo que nos satisfaça e fortaleça.

As afirmações quando repetidas muitas vezes têm o poder de desfazer padrões de pensamento que bloqueiam e prejudicam o normal fluxo da abundância na nossa vida.

Algumas pessoas dizem que "as afirmações não funcionam", sem perceberem que esta frase já é uma afirmação. Na verdade, o que acontece é que não sabem usar as afirmações correta­mente. Podem dizer: "Minha prosperidade está aumentando", e depois pensar: "Isto é uma bobagem, sei que não vai funcionar." Qual das duas afirmações é que acha que vai prevalecer? A ne­gativa, é claro, pois faz parte do modo arraigado com que a pes­soa se habituou a olhar a vida. Às vezes as pessoas pronunciam as afirmações uma vez por dia e reclamam o restante do tempo. Levará muito tempo para que as afirmações funcionem se forem feitas dessa maneira. Talvez nunca cheguem a funcionar, pois as afirmações negativas sempre prevalecerão, por serem muito mais frequentes e feitas com muita emoção.

Por isso pronunciar afirmações é apenas parte do processo. O que faz durante o que resta do dia e da noite é ainda mais importante. O segredo para que as afirmações funcionem de modo rápido e constante é preparar uma atmosfera propícia ao seu desenvolvi­mento. As afirmações são comparáveis a sementes lançadas na terra. Um solo pobre será sinónimo de pouco desenvolvimento, e um solo fértil, de desenvolvimento abundante. Quanto mais escolher pensamentos que lhe dão bem-estar, mais rapida­mente as afirmações produzirão efeito.

Então, tenha pensamentos felizes. Basta isso. E é viável. A escolha do modo de pensar é exatamente isso: uma escolha. Cada um de vós tem a sensação de que os pensamentos invadem sua mente sem que o controle. É esta a grande mudança: a partir de hoje... de agora... deste exato momento... você pode escolher mudar o seu modo de pensar. Não pense que é um processo mágico e que sua vida vai mudar de uma hora para outra. Porém, se per­sistir e escolher diariamente ter pensamentos agradáveis, posi­tivos, que lhe dêem satisfação, sem dúvida irá perceber aos poucos mudanças positivas em todas as áreas da sua vida.

Não nos esqueçamos que o único momento em que vivemos é o momento presente. É o único tempo sobre o qual temos controle. O ontem é passado, o amanhã é um mistério e o hoje é uma dádiva que chamamos de presente. Se não escolhermos nos sentir bem neste exato momento, como poderemos criar momentos futuros de abundância e prazer?

Como é que se está sentindo agora? Bem? Mal? Quais são suas emoções neste exato momento? O que sente lá no fundo? Gos­taria de se sentir melhor? Então procure um sentimento ou um pensamento melhor. Se tem algum sentimento desagradável ­tristeza, raiva, amargura, ressentimento, medo, culpa, depressão, ciúme e assim por diante, é porque perdeu temporariamente a conexão com o fluxo de experiências boas que o Universo re­serva para si. Não deixe que esses sentimentos dominem sua mente e controlem seus pensamentos. É inevitável que sinta raiva, medo, ciúme ou qualquer dos outros sentimentos, mas tem duas alternativas: deter-se neles e alimentá-los, expres­sando-os em palavras e atos, ou desviar seu pensamento para aspectos agradáveis e prazerosos de sua vida, afirmando inclu­sive que o sentimento que lhe faz mal vai passar. Lembre-se: nenhuma pessoa, nenhum lugar e nenhuma coisa podem con­trolar seus sentimentos, porque só você é capaz de controlar os pensamentos de sua mente.

As afirmações positivas podem ajudar a operar esta transformação. Fazer afirmações é escolher cons­cientemente ter certos pensamentos que irão gerar resultados positivos no futuro. No início é mais difícil, e você pode até cen­surar-se achando que é um processo ridículo e irreal. Mas vença a resistência e insista. Posso lhe garantir que essas afirmações positivas começarão a mudar seu modo de pensar. Declarações afirmativas vão além da realidade do presente, até a criação do futuro, através das palavras que você usa agora.

Pode por exemplo escolher dizer "sou muito próspero", apesar de ter pouco dinheiro no banco, mas estará lançando sementes para a prosperidade no futuro. Cada vez que repetir esta declara­ção estará reforçando as sementes que plantou na atmosfera de sua mente. Por isso é importante que ela seja dita numa atmos­fera feliz, alimentada por todos os outros pensamentos do seu dia.

Em breve iremos explorar um pouco mais este trabalho de reeducar a nossa mente. Entretanto lembre-se que sempre que estiver em contacto com  a sua essência ela permite-lhe respirar a alegria, a paz e o AMOR.

(texto adaptado e com excertos do livro de Lousie Hay - O Poder das afirmações positivas)

Por isso comece já hoje por se sentir muito amado...

Fique bem...

(A Mónada)

sábado, 6 de maio de 2017

Sensibilidade pura


"Sensibilidade é uma qualidade essencial para quem deseja viver a vida em toda a sua plenitude. Nascemos ligados à fonte original do ser, com a nossa sensibilidade totalmente desperta.

Mas, na medida em que crescemos e a mente começa a assumir o comando, vamos perdendo aos poucos a capacidade de nos relacionarmos com a vida de modo total, espontâneo e natural.

As armaduras corporais e mentais que criamos como defesa para não exprimir nosso lado sensível - aquele que o mundo nos faz acreditar ser sinónimo de fragilidade - , e os jogos do ego, inibem a nossa capacidade de expressar todo o potencial de sensibilidade que existe em nós.

Fazer o caminho de volta e retornar à nossa essência, exige uma mudança no nosso padrão usual de reacção ao mundo. A percepção plena de nossos sentidos só pode ser resgatada se nos mantivermos conscientes desse processo e estivermos dispostos a manter sempre em alta nossa capacidade de nos extasiarmos e entusiarmarmos com os mais simples acontecimentos da vida.

Felizmente, temos à nossa disposição muitas técnicas terapêuticas que podem nos ajudar a reverter este processo, descobrindo em nosso corpo uma fonte de prazer e alegria, e aplicando estes sentimentos em qualquer circunstância que vivenciemos.

A sensibilidade é um atributo essencial daquele que está totalmente vivo, não porque respire ou porque seu coração bata de modo ritmado todos os dias, mas porque é alguém que se mantém conectado permanentemente com a dimensão divina que habita em si. Este sentimento de união com o Todo é o que nos traz de modo incondicional a percepção da beleza, da harmonia e da paz que existe em tudo o que há."

Lindíssimo texto de Elisabeth Cavalcante que nos remete para o retorno ao nosso estado de sensibilidade pura, que é a nossa essência, para que possamos vivenciar a vida no seu verdadeiro mistério. Ao fazê-lo, vivemos no momento do aqui e agora e com essa mesma sensibilidade expressamos o que nos vai na alma.

Infelizmente já não nos lembramos que, quando eramos crianças, viviamos na fantasia do nosso mundo e deixavamo-nos encantar por tudo o que viamos e viviamos pela primeira vez. Mas é assim que temos de passar a viver… pois só assim poderemos saborear todos os momentos da nossa vida.

Viemos a esta encarnação para aprendermos as lições do AMOR, para aprendermos a expressar na fisicalidade esse mesmo AMOR e só assim se realizará a nossa missão. Desta vida, a única coisa que é verdadeiro e que importa é o AMOR que damos e recebemos… mas infelizmente andamos sempre tão preocupado com a vida.

Deixa!!!… Deixa tudo o que te prende e AMA!… AMA sem condições e com toda a tua sensibilidade pois é esta a porta de entrada para que o teu coração se encha de LUZ e Compaixão.

Só assim seremos muito AMADOS também…

Fica bem

(A Mónada)

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Muda por dentro e a tua vida muda


Está na hora de mudares... não, não é nesse sentido em que estás a pensar. Apenas te peço que mudes por dentro e não espero que o faças de qualquer maneira. 

Quero que venhas até mim meditando, conhecendo-te, e conhecendo a tua essência, conhecerás o Pai/Mãe, o Filho e o Espírito Santo. 

Estás a achar estranho este chamamento, feito desta maneira, aqui e agora? 

Não estejas pois eu já sabia que nos íamos encontrar aqui e por isso esta mensagem é te dirigida. 

Se costumas a frequentar esta NAVE então já sabes que todas as mensagens são importante e se esta ecoa no teu Ser então também é para ti. 

Quando eu te digo que precisas de mudar, falo essencialmente na forma como levas a tua vida, para que te tornes mais sapiente e consciente de tudo o que fazes. Ao te focares em cada momento que passa no que sentes, como sentes e como deves agir, estás a permitir-te abrires uma janela para o sentir do teu coração e agires em conformidade com ele. 

Quando eu te digo que precisas de mudar, falo essencialmente em deixares o medo, esse medo do futuro que tanto te preocupa. O medo bloqueia-te, aprisiona-te e escraviza-te e tu queres ser inteiramente livre para melhor escolheres como conduzir a tua vida. Ao largares o medo voltas-te para a Luz do Amor do Pai/Mãe e assim podes voltar a Viver, aprender e evoluir. Não te deixes aprisionar pelo futuro pois ele é uma ilusão de algo que ainda não existe. 

Quando eu te digo que precisas de mudar, falo essencialmente em te libertares do peso imenso que carregas aos ombros relativo ao tem passado. Não precisas de andar carregado todos os dias com a culpa, a mágoa e o pesar das tuas perdas. Elas pertencem ao passado e tu aprendeste com ele, mesmo que te tenha provocado dor e sofrimento. É na adversidade que se reconhecem os heróis e tu és um herói de resistência e tenacidade, pois chegaste até aqui caindo muitas vezes no teu caminho. Mas isto é tudo passado e tu tentaste sempre fazer tudo pelo melhor, mesmo que tenhas escolhido o pior. O passado já lá vai e não podes lá voltar para remediar o que possa ter corrido menos bem.

Quando eu te digo que precisas de mudar, falo essencialmente em como hoje deves ver o Mundo e olhar para a tua Vida sem te sentires diminuído, sofredor, amargurado e sobretudo sentindo-te muito só no meio desta Humanidade cada vez mais desumana. Tu sendo filho de Deus és por Ele muito amado e nunca ficarás desamparado em fase nenhuma da tua vida. Por isso alegra-te, levanta-te se estiveres prostrado, agradece a Vida que te é dada oferecendo tudo o que fizeres, sentires ou pensares a ELE. Vais ver que assim obterás o milagre supremo de nunca mais te sentires só e abandonado. Pois ELE AMA-TE PROFUNDAMENTE. 

Quando eu te digo que precisas de mudar, falo essencialmente assim... e por isso não precisas de mudar nada por fora e sabes porquê? 

Quando mudares por dentro, toda a tua realidade muda por fora sem tu precisares de fazer nada... é assim mesmo... simplesmente mágico... simplesmente milagroso. Não acreditas? 

Dá o teu primeiro passo para te conheceres melhor e imediatamente no Céu, que te espera, tudo se conjugará para te apoiar nas mudanças que quiseres empreender. 

Tem Fé!... anda daí! ... Muda!!! 

Eu espero por ti... a Eternidade se for preciso... 

Por agora sente-te profundamente Amado. 

Fica bem... 

(A Mónada)

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Ter Esperança


Mesmo quando tudo parece perdido e a situação que vives é caótica, há que ter sempre Esperança. A Esperança é a chave para todos os milagres, mesmo aqueles que te possam parecer mais impossível de acontecer.

No Universo tudo o que parece impossível só o é até acontecer. Quando acontece verificamos que afinal não era assim tão imprevisível e procuramos encontrar todas as razões que tornaram possível esse acontecimento.

Isto parecem ser afirmações vagas e inconsequentes, mas no entanto são a base de todas as manifestações físicas no Mundo das Formas em que encarnaste. Nada é impossível. Na matemática a lei das probabilidades desde logo demonstra que nada é impossível nem nada é absolutamente seguro.

Dito isto, tu aí que estás à beira do abismo, que estás em sofrimento porque tens medo do que o futuro te reserva. Tu que estás desesperado e te encontras num “beco sem saída”, por favor não faças nada enquanto estiveres a viver esse estado de espírito. São nessas alturas que se cometem os maiores erros, pois nada existe previamente antes que aconteça.

Eleva a tua mente a Deus, acredita no teu milagre, confia que tudo se irá resolver pelo melhor dentro do Plano Divino que te é destinado e entrega-te a Ele. Se tens de fazer alguma coisa, então segue o que a tua consciência te ditar para que possas de alguma forma encontrar a tua paz interior. Sê corajoso pois a sorte bafeja sempre os que ousam transpor os seus próprios limites.

Ter Esperança é a força que fará com que se alterem todas as condições externas em que estás envolvido. Pode não ser de imediato, mas seguindo a lei de: “Assim na Terra como no Céu. Assim será cá fora o que existir em teu interior”, então a Esperança é sempre o primeiro passo para a resolução de qualquer problema.

Usa a tua mente para mudares. Se mudas os teus pensamentos derrotistas e desesperados para outros onde gostarias de estar e ser, então começas a mudar a tua energia interior, começando-se desde logo a estabelecer emocionalmente dentro de ti todas as condições para que possas atrair para a tua vida o que desejas mais que aconteça.

Esforça-te para através da tua imaginação te veres numa outra situação, já com o teu problema resolvido, sente o que internamente isso representa para ti. Vive através do teu interior esse momento sem dor nem sofrimento, e mesmo que haja dor física insuportável, vê-te para além dessa dor em profunda paz.

Assume a tua Esperança vivendo-a em plenitude e AMOR.

Lembra-te sempre que és um filho muito amado por DEUS, e que ELE nunca te deixará desamparado mesmo quando te sentes desligado Dele.

Fica bem...


(A Mónada)