domingo, 18 de maio de 2008

Aceitarei o que EU SOU para mim mesmo...


"Eis o fim da escolha. Pois vimos a decisão de nos aceitarmos tal como Deus nos criou. E o que é a escolha senão a incerteza do que somos? Não há nenhuma dúvida que não esteja enraizada aqui. Não há nenhum conflito que não acarrete essa única pergunta simples. “O que sou eu?”

Mas quem poderia colocar essa questão a não ser aquele que se recusou a reconhecer-se a si mesmo? Só a recusa de se aceitar a si mesmo poderia fazer a pergunta parecer sincera. A única coisa que qualquer coisa viva pode saber com toda a certeza é o que ela é. Ao partir deste único ponto de certeza, ela olha para as outras coisas com tanta certeza quanto tem de si mesma.

A incerteza a respeito do que não podes deixar de ser é um auto-engano numa escala tão vasta, que a sua magnitude dificilmente pode ser concebida. Estar vivo e não se conhecer a si mesmo é acreditar que se estás realmente morto. Pois, o que é a vida, senão ser o que és. E que outra coisa além de ti pode estar viva em teu lugar? Quem é aquele que duvida? A quem estará questionando? Quem pode lhe responder?

Ele está apenas declarando que não é ele mesmo e, assim, sendo outra coisa torna-se um questionador do que vem a ser essa outra coisa. No entanto, jamais poderia estar vivo se não soubesse a resposta. Se pergunta, como se não soubesse, isso apenas mostra que ele não quer ser essa coisa que é. Ele aceitou porque está vivo, fez um julgamento contra si, negou o seu valor e decidiu que não conhece a única certeza pela qual vive.

Desta forma, ele passa a estar incerto quanto à sua vida, pois o que é foi negado por ele. É por causa dessa negação que precisas da Expiação. A tua negação não fez nenhuma mudança no que és. Mas divide a tua mente entre a que conhece e a que não conhece a verdade. Tu és tu mesmo. Não há dúvidas quanto a isso. E, no entanto, duvidas mas não perguntas que parte de ti realmente pode estar duvidando de ti mesmo. Não pode ser uma parte de ti que coloca essa questão. Pois pergunta àquele que sabe a resposta. Se fosse parte de ti, a certeza seria impossível.

A Expiação remedia a estranha idéia de que é possível duvidar de ti mesmo e não ter certeza do que realmente és. Essa é a profundidade da loucura. No entanto, é a questão universal do mundo. O que isso pode significar senão que o mundo é louco? Por que compartilhar da sua loucura na triste crença de que o que é Universal é que é verdadeiro?

Este Mundo é um lugar cujo propósito é o de ser um lar aonde aqueles que declaram não se conhecer podem vir perguntar o que são. E tornarão a vir até ao momento em que a Expiação for aceite e aprenderem que é impossível duvidar de si mesmos e não estar cientes do que são.

A única coisa que pode ser pedida a ti é a aceitação, pois há certeza quanto ao que tu és. Isso é estabelecido para sempre na santa Mente de Deus e na tua própria.

Temos uma missão aqui. Não viemos para reforçar a loucura em que outrora acreditamos. Não nos esqueçamos da meta que aceitámos. Viemos para ganhar mais do que apenas a nossa felicidade.

Viemos para aceitarmos que somos aquele que proclama que Todos não podem deixar de ser unidos connosco.

Não falhes junto aos teus irmãos ou falhas para contigo mesmo. Olha para eles com amor para que possam ter o conhecimento que são parte de ti e que tu és parte deles."

Texto que é parte do livro "Um Curso em Milagres"

Trago-vos hoje este texto para que, caros Irmãos Luminares, nunca mais se esqueçam de que são LUZ e AMOR Incondicional UNOS com TODOS os Irmãos a DEUS.


Fiquem bem...

(A Mónada)

3 comentários:

Multiolhares disse...

Passei por alguns dos blogs
Gostei, acho muito importante este tipo de chamamento interior, o mostrar que existe algo mais do que o que simplesmente vemos com o olhar
Saudações de luz

Chama Violeta disse...

Olá "querido amigo e irmão de luz"!
Gosto muito de ti e sabes disso...
Obrigada pela visita, sentia tua falta lá no meu cantinho!

Eu sinto que muito do que está sendo partilhado, seja por qual "canal de luz", o medo do que possa acontecer, está presente!É tudo meio incerto ainda, mas quando se segue na "luz" e ouve-se o "Mestre Interno",o medo ou incerteza, transforma-se em poeira.
Só sei que estou seguindo meu caminho e no momento certo,farei o que for possível e à mim destinado!
Beijinhos Violeta e fica bem!

A Mónada disse...

Multiolhares: Obrigado por teres vindo, comentado e partilhado o teu sentir que é em parte o de todos nós.

Chama Violeta: Amiga e Irmã Luminar. Vou muitas vezes ao teu cantinho mas não tenho comentado. Sabia que ias ouvir o grande Trigueirinho e depois de ler mais atentamente o que escreveste decidi deixar-te lá o meu testemunho e sentir. Sei que vens aqui muitas vezes ler o que eu e a MARLIZ escrevemos e assim uns com os outros vamos aprendendo, co-criando e caminhando em direcção ao AMOR Incondicional do PAI/MÃE.

Para as duas deixo o meu abraço fraternal de LUZ e AMOR.

Fiquem bem...