sábado, 30 de outubro de 2010

A Sensilidade como porta de entrada para o coração


"Sensibilidade é uma qualidade essencial para quem deseja viver a vida em toda a sua plenitude. Nascemos ligados à fonte original do ser, com a nossa sensibilidade totalmente desperta.

Mas, na medida em que crescemos e a mente começa a assumir o comando, vamos perdendo aos poucos a capacidade de nos relacionarmos com a vida de modo total, espontâneo e natural.

As armaduras corporais e mentais que criamos como defesa para não exprimir nosso lado sensível - aquele que o mundo nos faz acreditar ser sinónimo de fragilidade - , e os jogos do ego, inibem a nossa capacidade de expressar todo o potencial de sensibilidade que existe em nós.

Fazer o caminho de volta e retornar à nossa essência, exige uma mudança no nosso padrão usual de reacção ao mundo. A percepção plena de nossos sentidos só pode ser resgatada se nos mantivermos conscientes desse processo e estivermos dispostos a manter sempre em alta nossa capacidade de nos extasiarmos e entusiarmarmos com os mais simples acontecimentos da vida.

Felizmente, temos à nossa disposição muitas técnicas terapêuticas que podem nos ajudar a reverter este processo, descobrindo em nosso corpo uma fonte de prazer e alegria, e aplicando estes sentimentos em qualquer circunstância que vivenciemos.

A sensibilidade é um atributo essencial daquele que está totalmente vivo, não porque respire ou porque seu coração bata de modo ritmado todos os dias, mas porque é alguém que se mantém conectado permanentemente com a dimensão divina que habita em si. Este sentimento de união com o Todo é o que nos traz de modo incondicional a percepção da beleza, da harmonia e da paz que existe em tudo o que há."

Líndíssimo texto de Elisabeth Cavalcante que nos remete para o retorno ao nosso estado de sensibilidade pura, que é a nossa essência, para que possamos vivenciar a vida no seu verdadeiro mistério. Ao fazê-lo, vivemos no momento do aqui e agora e com essa mesma sensibilidade expressamos o que nos vai na alma.

Infelizmente já não nos lembramos que, quando eramos crianças, viviamos na fantasia do nosso mundo e deixavamo-nos encantar por tudo o que viamos e viviamos pela primeira vez. Mas é assim que temos de passar a viver… pois só assim poderemos saborear todos os momentos da nossa vida.

Viemos a esta encarnação para aprendermos as lições do AMOR, para aprendermos a expressar na fisicalidade esse mesmo AMOR e só assim se realizará a nossa missão. Desta vida, a única coisa que é verdadeiro e que importa é o AMOR que damos e recebemos… mas infelizmente andamos sempre tão preocupado com a vida.

Deixa!!!… Deixa tudo o que te prende e AMA!… AMA sem condições e com toda a tua sensibilidade pois é esta a porta de entrada para que o teu coração se encha de LUZ e Compaixão.

Só assim seremos muito AMADOS também…


Fica bem


(A Mónada)