terça-feira, 11 de março de 2008

A Vida depois do desencarne...

Hesitei mas depois senti que tinha de o escrever... Na sequência dos dois post's anteriores sobre o desencarne... Faltava mesmo este.

Hesitei porque obviamente é aquele pode ser considerado o mais controverso, pois não há muitos casos de quase-morte cujos relatos sejam fidedignos e o texto que aqui publico baseia-se fundamentalmente em informações reveladas por médiuns a partir de espíritos comunicadores... adaptado e sintetisado a partir de uma obra que me fez vibrar e "devorar papel"... trata-se do livro: “O que fazer depois de Morrer” de Graig Hamilton-Parker.

«De um caso de quase-morte o Dr. Raymond Moody, no seu livro Life after Life, cita uma doente que alcançou o ponto de transição depois de um ataque cardíaco... »

“Enquanto me ia aproximando mais, tive a certeza de que iria atravessar aquela névoa. Era uma sensação tão feliz e maravilhosa que não há palavras humanas que a consigam descrever. Todavia, não era ainda a altura de eu atravessar o nevoeiro, pois, instantaneamente, do outro lado, apareceu o meu tio Carl que tinha morrido há muitos anos. Barrou-me o caminho, dizendo-me: - Volta já para trás... Eu não queria, mas não tinha alternativa e regressei de imediato para o meu corpo. Senti aquela dor terrível no peito e o meu filho pequenito a implorar: - Deus, devolve-me a minha mãe.”


Este texto sugere que seria muito confortante pensar que só vamos para o outro lado do véu, para a dimensão espiritual, quando o nosso plano de vida terrena for cumprido... Mas será sempre assim? Pois, nem sempre é assim...

«Espíritos comunicadores referem a diferentes médiuns, a existência de um determinado plano ou instância a que lhe chamaram “a mansão da cura” onde as almas que foram “danificadas” podem ser devolvidas ao seu estado completo. Se tiver uma morte violenta ou de doença prolongada ou ainda outra qualquer forma de morte que possa ter condicionado a sua alma. Saiba que irá passar aí algum tempo até poder seguir a sua jornada evolutiva. (aqui o contexto de tempo e a designação “a mansão da cura” são irrelevantes, no entanto a sua referência é para tornar esta instância ou plano subtil mais compreensível)

Quando for levado para este sítio, irá cair num estado de descanso absoluto semelhante ao que podemos descrever como sono onde não há sonhos desagradáveis, nem febres, nem delírios. A sua alma está ligada à sua Mónada e passará por um processo de cura. As pessoas que na fisicalidade terrena se lembram ou pensam em si com amor, sem choros, apegos e paixões distorcidas, fá-lo-ão avançar mais depressa.

É por vários médiuns referido que os pensamentos de benevolência e amor incondicional projectados para aqueles que partiram irão ajudá-los durante este processo. Mas a tristeza, as saudades e outras formas de apego irão manter presas estas almas a si atrasando a sua entrada neste plano de cura. Assim, quando alguém parte, envie-lhe pensamentos de alegria e encorajamento. Os pensamentos sombrios só actuam como obstáculos à alegria e ao AMOR que o espera. »

Muitos autores referem a Vida logo após o desencarne como um sonho lúcido. Já teve algum sonho de que se recorde bem e o sentiu como o tendo vivido de facto? Teve a oportunidade de verificar como se desloca? Como funciona o tempo? Reparou no significado destas dimensões?

Durante este sonhar lúcido as deslocações espacio-temporais são imediatas, a ausência de gravidade dá-lhe a sensação de pairar...

«Algum do mais importante trabalho nesta área de pesquisa foi feito por Robert A. Monroe (1916-1995) fundador da fundação com o seu próprio nome a qual que não só se dedica ao estudo do sonhar lúcido como das experiências e vivências fora do corpo. Em especial, inventou uma tecnologia chamada hemi-sync, que consiste em introduzir som nos dois hemisférios cerebrais para facilitar estes estados alterados de consciência.

Monroe afirmava que durante os seus sonhos lúcidos (ou se preferirem meditações transcendentais) e experiências fora do corpo, entrou em contacto com a vida para além do desencarne e com diversas entidades com as quais realizou viagens espacio-temporais. Posteriormente, por ter observado como as almas perdidas da LUZ sofrem e carecem de ajuda, treinou diversos seguidadores nas técnicas de meditação e experiências fora do corpo, para serem guias de almas perdidas em seus apegos, para planos superiores de resgate e cura. Chamava a estas técnicas “círculos de salvamento”.

Das experiências de Monroe retem-se que o tipo de sonhos que nós temos dependem das nossas memórias, medos, esperanças, desejos e crenças. E, tal como os sonhos refletem a nossas personalidades e crenças de quando estamos acordados, também o plano em que entramos depois do desencarne depende daquilo que fizemos e acreditámos quando estávamos vivos no nosso corpo físico na Terra. »

Temos por isso de nos livrar de todos estes apegos terrenos para podermos ascender mais facilmente, certos no entanto, que teremos sempre toda a ajuda em AMOR do PAI/Mãe para tal.

Termino com uma citação de Leonardo da Vinci.

“Tal como um dia bem passado traz um sono feliz, também a vida bem vivida traz uma morte feliz”

Fiquem bem na PAZ de uma VIDA EM AMOR ...

(A Mónada)

3 comentários:

Anónimo disse...

Ainda não li este texto todo mas já me apraz felicitar pela importância e natural expontaneidade do mesmo; senti-me em casa, encarnada mas minimamente esclarecida; tudo o que li faz sentido de acordo com o que a Vida me tem soprado ao ouvido...Bem haja! Abraço de Luz, Dulce

A Mónada disse...

Dulce,

Se o assunto interessou recomendo tb leres os dois post anteriores.

deixo aqui os links:

A Morte - http://nave-azul.blogspot.com/2008_02_01_archive.html

O momento do DESENCARNE - http://nave-azul.blogspot.com/2008/03/o-momento-do-desencarne.html

Obg pelas tuas palavras e volta sempre.

Um GRANDE abraço Luminar

Fica bem...

Antenor disse...

Leiam livros do Psiquiatra Dr Brian Weiss q falam q após a morte, a vida continua, mas em outro Plano Espiritual! Livros dele? "MUITAS VIDAS, MUITOS MESTRES", entre outros, no qual conta a história de uma paciente, q em regressão hipnótica recordou ter já reencarnado 85 vezes em busca de conhecimento e aprendizagem!!