terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Críticar... para quê?!...


Como já reparaste, críticar continua a ser um hábito entre os seres humanos, e por incrível que pareça, uma grande parte critica-se a si mesmo, provocando uma grande quebra na sua auto-estima, levando uma grande maioria a entrar em depressão. Falemos então um pouco de CRITICISMO, que é o acto que envolve, a repetição de uma crítica a nós mesmos, e eque em geral é sempre a mesma. É necessário que entendas que a crítica não resolve nada.

O que tens a fazer, é aceitares-te como tu és... esta é a tua forma de expressão nesta dimensão, e tu sabes que és perfeito, porque as obras do Creador só desta forma se manifestam, Tudo é Perfeito em cada momento da Expressividade da sua divindade. As pessoas muito críticas atraiem sobre si a crítica dos outros, repetindo sucessivamente o mesmo padrão. Nós recebemos sempre aquilo que damos aos outros, seja o que for, o bom e o menos bom... Tu és o reflexo daquilo que vês nos outros. Mas na maior parte das vezes, irritaste e não queres aceitar, algumas das tuas formas de estar perante os outros.

Mas ainda não contente contigo próprio por vezes, ainda infliges uma série de maus tratos a ti próprio, para te punires, por não te achares perfeito... Mas afinal, para quem queres ser perfeito? Liberta-te, dessa programação, e aceita-te realmente como tu és presentemente, e vais sentir como tu és um Ser maravilhoso com muito para partilhar com todos os que contigo se cruzam. Por isso deixa de ver a vida sempre pelo lado negativo interagindo com várias formas de crítica, e presta muita atenção, que no processo evolutivo de cada Ser, só pode existir AMOR e PACIÊNCIA. Ora libertares-te da atitude crítica, também é um processo prolongado, porque a crítica é um hábito e não a realidade do teu Ser.

Quando entenderes esta realidade, poderás sentir a maravilha que é viver sem ser críticado, viverás num bem-estar total, livre de pressões, e é muito fácil, deixa fluir o Amor por ti e pelos outros, e aceita aquilo que te torna único e tão especial, ACEITA A TUA LUZ! Vive em harmonia contigo próprio e acorda em cada amanhecer na plenitude do teu Ser. Quando te AMAS expressas a tua Essência e aí não existe crítica. Itálico

E agora respira profundamente e sente o alívio que te trouxe esta libertação. E afinal, críticar... para quê?!...


Fiquem na minha Paz

EU SOU A VOZ DO CORAÇÃO

EU SOU

MARLIZ

7 comentários:

Liliane disse...

Que bom ouvir a voz do coração!Que mergulhemos ,cada vez mais, neste túnel de serenidade e sabedoria!

Del_Cimetrado disse...

Parei de ler no "a critica não resolve nada".

Acho que tas a confundir as coisas.
Não resolve é ficarmo-nos pela critica, mas quanto a critica, ela é bem essencial.

Sem a critica construtiva nada se constrói, nada de renova, nada de cria.

Se não vivesses em permanente negação de ti própria jamais te poderias afirmar como adulta, responsável, mãe, casada, sem um braço, sem o cão, etc. , uma vez que nunca te terias negado como criança, como irresponsável, como não-mãe, etc...

A Mónada disse...

Obg Liliane pelas tuas palavras de incentivo.

Del_Cimetrado entendo que tenhas ficada pela "a critica não resolve nada"...

Mas repara que aquilo que chamas critica construtiva também não serve de muito embora seja melhor do que a outra.

A critica pressupõe a comparação com algo em que acreditas. Valores, crenças, mitos... e inibe a expressão do teu sentir.

A critica pode ser muito importante para a nossa vida do dia a dia... mas de nada serve para o Ser que quer evoluir como tal. Perde a liberdade que a intuição baseada no sentir lhe confere.

É por isso que a crítica enquanto condicionadora da nossa mente te pode prejudicar e obstar à tua realização enquanto Ser criativo.

Experimenta a deixar de criticar e te asseguro que aprendes muito mais e mais rapidamente.

Afinal é também por isso que as crianças aprendem mto mais depressa que os adultos.

Abraço GRANDE e cheio de LUZ para ambos

Feliz NATAL

Cauê disse...

Bem, não quero fazer o contrário de toda a ideologia que esse texto carrega, e nem mesmo parecer de má vontade ou diminuir o dono desse blog e redator, mas acredito que seja de extrema ignorância e alienação o seu contexto.
Sem a crítica, como outros já disseram acima e eu concordo, não evoluimos, não nos questionamos ou buscamos respostas para mudar. Mudar para melhor, sempre.
A crítica é a infinita dúvida e determinação humana, para descobrir e lutar por sonhos e respostas, conquistas e melhoras.
Geralmente é gerada no descontentamento de uma situação, no objetivo de mudá-la, solucioná-la.

Confesso e digo que li o texto inteiro, mas somente para ter certeza, de que estava descontente com o que expressa, para críticar, e talvez, fazer com que você evolua em seus ideais.

Abraços, toda crítica é um insentivo para uma melhora.

A Mónada disse...

Oh Cauê!!!

"mas acredito que seja de extrema ignorância e alienação o seu contexto"

Então o que achas que é este comentário? Uma crítica construtiva por acaso? E para que serve realmente?

Pois é... Viste bem?

Mais uma vez refere-se que a crítica de nada serve para a nossa evolução espiritual ... apenas para a evolução da nossa mente e do nosso EGO naquilo que se pode chamar de conhecimento relativo uma vez que ele compara e em função de modas ou padrões assumindo pelos condicionalismos sociais.

Mas agora pergunto-te: Quem tu pensas que és? Esse EGO? Essa mente analítica que tudo compara e critíca em função do que acreditas ser a verdade? E a tua verdade é a única?

Pois... assim se achas que és dono e senhor da verdade única e absoluta ... sinceramente não sei quem é mais alienado! O que achas?

Mas vejamos uma coisa... Quem és tu afinal? Ainda te posicionas na verdade Cartesiana... "Penso logo existo"? É que se for assim... talvez afinal não existas quando não pensas... o que não acredito.

Existindo tu não és os pensamentos mas o que pensas. Tal como não és o teu corpo mas sim o que nele habita. Não és sentimento mas aquele que sente.

E agora repara bem caro Cauê... Se não és o pensamento, nem o sentimento, nem o corpo... então quem és?

Pois talvez sejas aquele que só observa... nada mais... essa mesma presença eterna. Não és aquele que critica. Agora sente... sente no teu coração... Crítica para quê?

Fica bem

(A Mónada)

PS - ah! é verdade ... Já agora não atribuas "rótulos" seja a quem for pois é algo que não tem qualquer significado para quem não compara, não julga, nem critica.

psicologiaevidalivres disse...

Pois é. Li o texto todo, tendo-o recebido por email e, ao chegar ao final, fiquei pensando que o que ele aborda é UMA configuração possível para alguns casos e pessoas em determinada situação.

Concordo com o que foi dito nos outros comentários sobre a alienação. Ora, querer viver SÓ na luz é negar a existência da sombra.
Um paradigma comprometedor, esse.
Sô para citar um exemplo, o Mestre Jesus, criticou TODOS os procedimentos, fé e práticas que existiam no seu tempo; expulsou os mercadores do Templo em Jerusalém e se atreve a dizer que era possível conversar com o Pai, Deus, pessoalmente, algo inimaginável.

Pregar a aceitação passiva de situações e caracterizar o raciocínio crítico como algo nocivo e indesejável é estar na contramão da própria história da humanidade.

Acho que o texto faz mistura de conceitos. Crítica não é sinônimo de consciência crítica, ou seja, a segunda é instrumento para VER e perceber a realidade, saindo das ilusões do Ego e buscando alternativas, alternativas essas que passam por questionar e indagar acerca dos acontecimentos como fonte de entendimento, aprimoramento e evolução pessoal.

Claro está que fazer "a crítica pela crítica" não leva a nada e é tão ignorante e emburrecedor como supor que tudo é lindo, perfeito e iluminado o TEMPO TUDO.

Concordo com o texto quando penso em fugazes momentos de bem estar, tranquilidade, paz de espírito e enfim, essas coisas...

Se fôssemos tão perfeitos como esse texto faz supor, não estaríamos nesse planeta, mas em outro... muito diferente e nem estaríamos "discutindo" isso, já que, naquele caso, isso não seria necessário.
Além do que não teriam Egos inflados querendo mostrar e ter a ÚNICA e exclusiva VERDADE sobre o assunto em pauta.

Enfim, poderia fazer mais Cem comentários, mas prefiro ficar Sem fazê-lo.
Parece-me que aqui o espaço já está definido e as indagações e comentários não são bem vindos.

Anyway, que a luz esteja com todos.
E que Deus os abençoe.

psicologiaevidalivres disse...

Pois é. Li o texto todo, tendo-o recebido por email e, ao chegar ao final, fiquei pensando que o que ele aborda é UMA configuração possível para alguns casos e pessoas em determinada situação.

Concordo com o que foi dito nos outros comentários sobre a alienação. Ora, querer viver SÓ na luz é negar a existência da sombra.
Um paradigma comprometedor, esse.
Sô para citar um exemplo, o Mestre Jesus, criticou TODOS os procedimentos, fé e práticas que existiam no seu tempo; expulsou os mercadores do Templo em Jerusalém e se atreve a dizer que era possível conversar com o Pai, Deus, pessoalmente, algo inimaginável.

Pregar a aceitação passiva de situações e caracterizar o raciocínio crítico como algo nocivo e indesejável é estar na contramão da própria história da humanidade.

Acho que o texto faz mistura de conceitos. Crítica não é sinônimo de consciência crítica, ou seja, a segunda é instrumento para VER e perceber a realidade, saindo das ilusões do Ego e buscando alternativas, alternativas essas que passam por questionar e indagar acerca dos acontecimentos como fonte de entendimento, aprimoramento e evolução pessoal.

Claro está que fazer "a crítica pela crítica" não leva a nada e é tão ignorante e emburrecedor como supor que tudo é lindo, perfeito e iluminado o TEMPO TUDO.

Concordo com o texto quando penso em fugazes momentos de bem estar, tranquilidade, paz de espírito e enfim, essas coisas...

Se fôssemos tão perfeitos como esse texto faz supor, não estaríamos nesse planeta, mas em outro... muito diferente e nem estaríamos "discutindo" isso, já que, naquele caso, isso não seria necessário.
Além do que não teriam Egos inflados querendo mostrar e ter a ÚNICA e exclusiva VERDADE sobre o assunto em pauta.

Enfim, poderia fazer mais Cem comentários, mas prefiro ficar Sem fazê-lo.
Parece-me que aqui o espaço já está definido e as indagações e comentários não são bem vindos.

Anyway, que a luz esteja com todos.
E que Deus os abençoe.