segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

A desmaterialização do Ser


Cada ser é diferente pois há muitos triliões de combinações genéticas possíveis para o genoma humano, mas será que isso nos faz tão diferentes assim?

Afinal o que é que nós somos despidos desta fatiota biológica que nos recria em cada momento a doce ilusão da nossa personalidade? A Alma?!?!?


A nossa alma, mesmo sendo única e estando mais próxima da nossa essência Divina não é o que verdadeiramente nós somos mas sim o que temos de fazer evoluir. Deixemos então a alma, vamos ainda mais fundo no amago do nosso SER.

Assim, totalmente desmaterializados... encontramos Deus.

Será que consegues ver-te assim? Se o conseguires, então também vais conseguir ver os outros tal e qual como tu és. Nessa altura consegues entender o conceito da Unidade pois a energia que nos anima é toda emanada da mesma FONTE.

Quando conseguimos desmaterializar o Ser então vemos e sentimos o AMOR que é emanado por todos os seres de LUZ. Um imenso oceano Cósmico de AMOR incondicional. Entendes que nos olhos do teu irmão estão os teus olhos também.

Entendes também do porquê que tens de AMAR a Deus sobre todas as coisas. Pois Ele é a FONTE de todo o AMOR. É assim que ao elevares a tua própria vibração te aproximas da vibração pela qual rompes a barreira da tua densidade e consegues unir-te ao PAI/MÃE. Unido assim com o TODO entendes que o FILHO é teu irmão luminar e que afinal és tu também.

Depois de teres conseguido desmaterializar o teu Ser então acabaram-se as inimizades, as cóleras, as invejas e os ódios, pois seria completamente absurdo sentires isso mesmo por ti.

A desmaterialização do Ser é algo que tens de começar a fazer desde já e no momento em que começares, perceberás também que tudo está interligado, desde o mais longínquo ponto do Universo até às moléculas de cada célula do teu corpo, num harmonioso hino á Vida. Entendes que tudo é objecto de criação e tudo o que tu fizeres será em co-criação com o TODO. Não há acasos nem acontecimentos aleatórios pois algo que faças terá sempre eco em ti.

Reinos mineral, vegetal, animal são apenas emanações do que tu és. Assim mesmo como podes destruir-te a ti próprio quando poluis, quando maltratas os animais ou mesmos quando extrais os riquezas físicas deste Planeta. Assim como poderás tu mesmo sobreviver?

Eu sei que é difícil despojarmo-nos de tudo o que temos ou que julgamos ser, mas é a única forma que tens de sentir o que realmente és.

Tu és um lindíssimo Ser de LUZ pleno de AMOR que se quer ligado com o PAI/MÃE.

Já te deste conta disso?

Sente o AMOR em ti... não procures mais lá fora.

Tu és o que eu Sou e eu SOU o que EU SOU. Assim foi como Deus se anunciou a Moisés. Assim és tu também.

Sente-te agora profundamente amado... assim mesmo na vacuidade... na completa desmaterialização do teu Ser...

Fica bem...


(A Mónada)

3 comentários:

helena disse...

Fazes-me lembrar #Conversas com Deus# que li com muito afecto.

Transmites-me Paz

Ofereces-me Luz

É gratificante ler-te-

Um abraço de LUZ

Excelsior disse...

:)

Ler este texto... em particular esta passagem...

"Será que consegues ver-te assim? Se o conseguires, então também vais conseguir ver os outros tal e qual como tu és. Nessa altura consegues entender o conceito da Unidade pois a energia que nos anima é toda emanada da mesma FONTE."

...recordou-me um outro texto... da Amada Mestra Rowena... que... há já tanto tempo... teve tamanha importância, para mim... e que está neste link...

http://www.templodeyris.com.br/fraternidade_branca/mestres_ascensionados/rowena/rowena_01.htm

... :)

São momentos destes que me fazem sentir um certo atenuar, na sensação ilusória de solidão, que tantas vezes nos toma, nestes Mundos da Forma... Obrigado.

Luz. Serenidade. Reencontro.

E um Sorriso Fraterno...

A Mónada disse...

Helena e Excelsior,

Fiquei sem palavras com os vossos comentários... este texto foi muito intuido e saiu assim...

Excelsior obrigado pela partilha... a nossa personalidade e a nossa biologia provoca-nos essa sensação de solidão... mas não passa de uma ilusão. É isso mesmo como escreveste.

Bem hajam a ambos.

Saudo-vos com um grande abraço LUMINAR

Fiquem bem