quarta-feira, 16 de agosto de 2006

A CURA

Este post não é especificamente para os que de alguma forma estão doentes, muito pelo contrário, é até mais dirigido para os que estando de boa saúde a queiram manter.

Assim, comecemos por analisar o que têm sido as experiências do Dr. Masaru Emoto no Japão, sobre a capacidade receptiva da água, as suas formas cristalinas e em como estas se alteram consoante o formular de intenções e pensamentos.
(www.masaru-emoto.net)



Vejam as figuras e as diferentes formas cristalinas que lhes estão associadas. É espantoso como os cristais associados às boas intenções e aos pensamentos positivos são bem mais bonitos.

Não havendo ainda qualquer explicação científica para esta variação tão assinalável do processo de cristalização baseado nesta premissa, há no entanto uma relação causa efeito completamente incontornável, o que nos deixa a pensar…

Se o nosso corpo é cerca de 80% constituído por água, como é que os nossos pensamentos e intenções podem alterar a nossa saúde e a saúde dos outros? Analisando por este ponto de vista, já viram como os nossos pensamentos negativos poderão provocar alterações substanciais no principal constituinte celular, que é a água?

Ao reparar na beleza das formas cristalinas ligadas ao Amor. Salta-me à mente o poder que este sentimento induz… Será ele capaz de curar mesmo até as piores doenças? Será que o verdadeiro veículo de Cura é o poder do AMOR?


Reparem que quando nos apaixonamos focalizamos os nossos pensamentos para estas emoções tão intensas que fazem com que todo o nosso corpo vibre. Que altere o seu metabolismo. Que modifique a produção hormonal…

Agora pensem no AMOR mais puro… no AMOR Incondicional e no seu efeito multiplicativo… Afinal o que são os milagres? Não serão só por si actos e frutos desse mesmo AMOR?

Eu acredito que o pensamento pode mudar o corpo completamente. Muitas pessoas não afectam a realidade de forma consistente e substancial porque não acreditam que o possam fazer. Elas formulam uma intenção e depois a eliminam, pois acham que é tolice. “Não consigo fazer isso!!”. Isto assim tem um efeito muito pequeno.

Geralmente temos uma névoa de pensamento positivo, cobrindo uma enorme massa de pensamento negativo. Pensar positivo apenas disfarça o nosso pensamento negativo e isso faz com que não consigamos obter a cura. É preciso sentir, vivenciar, experimentar, acreditar e depois esperar ser surpreendido… com base na entrega e na confiança ao AMOR.



Lise Bourdeau refere no seu livro “O teu corpo diz AMA-TE” que: “… A própria medicina tradicional aceita hoje a ideia de que, pelo menos, 75% das doenças são psicossomáticas, isto é, que o mal físico tem uma causa emocional ou mental.” e considera que pelo simples facto de ganharmos consciência dos respectivos bloqueios, uma boa parte do mal-estar e sintomas desaparecem.


Enfim, por agora fico por aqui. Penso voltar a este tema mais tarde e tudo o que aqui escrevi será publicado em cor-de-rosa para que a intenção do AMOR fique e perdure neste post para todos os que o lerem.


Ah! É verdade e antes de terminar… Acho que já alguém leu este post mesmo antes do o publicar ou até mesmo de o escrever. Será possível?...


Fiquem bem.

(A Mónada)

3 comentários:

Anónimo disse...

Então, é este o post da "cura"...

(rosario)

A Mónada disse...

Voltarei a falar nisto mais tarde... mas é bom para iniciar, tomar consciência do que somos afinal e quais as verdadeiras consequências dos nossos pensamentos e intenções. Dá que pensar não dá?

Anónimo disse...

Dá que pensar e de que maneira. Cria um desassossego! será que também é assim comas outras pessoas?

rosario