sexta-feira, 30 de março de 2007

Amor ou apegos...

Já vos escrevi vários post sobre o Amor e o seu sentir tão arrebatador quanto intenso, como foi este último, cujo autor desconheço e que mexeu imenso comigo. Por isso voltar a escrever sobre o amor, quando quase tudo foi dito, parece um excesso... mas atrevo-me mesmo assim...

O desafio que cada um de nós tem na sua caminhada é o de sentir o amor sem constituir apegos. Porque estes uma vez que se manifestem, criam-nos "pesos", densidade e sofrimento, lançando-no numa zona de menor iluminação e de paz interior. São os apegos que criamos aos filhos, aos pais, irmãos, parceiros, mulher, marido, etc... mas também pelos animais ou até por bens materiais.

Então porque nos sentimos tristes quando nos afastamos daqueles que mais amamos? Serão apegos?
O que é a saudade? O que é a dor da separação?
Serão todos estes sentimentos manifestações de amor ou de apego? E o ciúme?

Dirão alguns... Isto é tudo apegos porque nunca deverá ser a separação física a causa da tristeza, da saudade ou da ansiedade... Bom, se for assim então colocam-se as perguntas:

E quando nos voltamos a reencontrar com as pessoas que na nossa vida nos são queridas, não devemos ficar contentes, alegres e nalguns casos até eufóricos?

Claro que sim... em ambos os casos não são apegos, mas apenas manifestações da nossa alma perante a separação ou neste último caso pelo reencontro.


Pelo simples facto de sentir qualquer um destes estados de alma, nenhum tem como causa o apego. Há até quem diga que este sentir das nossas almas tem tudo a ver com a memória bem interiorizada dos milhares de momentos já vividos, de nascimentos e mortes físicas (desencarnar), correspondentes às diversas separações e reencontros com o TODO que Somos - DEUS - nas diversas encarnações que já passámos.
O apego existe quando criamos dependências e por causa delas condicionamos a nossa maneira de ser e estar.

Sentir ciúmes pressupõe exclusividade ou posse de uma pessoa, do seu afecto, da sua atenção, do seu amor... e isso é a mais pura das ilusões pois nós nada possuimos... neste caso sim, o apego manifesta-se através do sofrimento, numa situação de total ilusão. O ciúme nunca é uma manifestação de AMOR mas sim do ego ferido porque este normalmente não gosta de perder ou pensar que vai perder.


Sintam-se abraçados por mim com muito AMOR e LUZ.

Fiquem bem...

(A Mónada)


Mesmo que não lhe apeteça comentar então dê-me a sua opinião:


Como avalia este post que acabou de ler?

Excelente
Muito Bom
Bom
Razoavel
Sofrivel

7 comentários:

Cachorro Cosmico Branco disse...

;) Mais palavras para quê?

Ai o amor, o amor... :)

Luzidium disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anaïs disse...

Não precisas de mais palavras, está tudo explicado.

Um doce beijo.

MEU DOCE AMOR disse...

Olá: pode ser "Apego ao Amor"?


Beijinho doce

Micaeerton disse...

Visitar a Nave Azul faz-me sempre bem.
Mostra-me, "lembra-me", o que por vezes havia esquecido.
Obrigado.

A Mónada disse...

Obg pelos vossos comentários.

micaeerton: Não sei se existe apego ao amor ou só amor. Na nossa essência só existe AMOR que é o mesmo AMOR que emana do PAI.
Agora apego ao Amor não sei se há de facto...

e daí talvez haja de facto.

Repara que ao nascermos, nós vimos de 6D para o 3D e ainda por cima é tipo feira popular...

São luzes imensas que vemos pela 1ª vez depois das dores de deformação do parto, normalmente pegam-nos pelos pés de cabeça para baixo, lavam-nos e aspiram-nos os mucos da boca, nariz e ouvidos.... Para no fim ainda nos darem umas palmadas no rabo e fazerem-nos chorar...

Puxa estás à espera de quê? Pensas que isso não é altamente traumático?...

Não admira que esse momento traumático associado ao nosso desligamento à essência divina cause uma dor incrível...

Serão essas memórias que nos podem provocar esse mesmo apego ao Amor?
Será?

Deixo estas questões tb para todos vós...

Fiquem bem.

Om-Lumen disse...

Vivamos a nossa condição humana sem apegos pois em verdade só existimos em amor na luz que nos liberta dos muros de ilusão deste mundo denso.

Excelente mensagem :-)

Um abraço amigo.

Om-Lumen